O que é blockchain e qual sua relação com as criptomoedas? - Ver e Fazer

Site de ideias criativas



O que é blockchain e qual sua relação com as criptomoedas?


Confira esse O que é blockchain e qual sua relação com as criptomoedas? para fazer em casa

 O que é blockchain e qual sua relação com as criptomoedas?

 


O que é blockchain e como ele se relaciona com criptomoedas?

 

A tecnologia Blockchain foi criada para permitir que as pessoas enviem dinheiro umas às outras sem a interferência de instituições financeiras. Ele apareceu ao lado do Bitcoin, e outras criptomoedas logo o seguiram e se tornaram mais populares.


Mas o que é um blockchain, como funciona e como fornece privacidade e segurança? Na Genial, podemos ajudá-lo a identificar tudo sobre os seguintes tópicos.


Você verá até que o blockchain tem aplicações que vão além das criptomoedas para beneficiar o mercado financeiro e outros setores.


Leia e compreenda!


O que é blockchain?

O termo blockchain pode ser traduzido como blockchain denotando a estrutura da tecnologia. Isso fornece um registro seguro e transparente dos dados, que são organizados em blocos. Eles são armazenados em sequência, levando ao nome do blockchain.


É interessante notar o contexto em que a tecnologia foi criada. Em 2008, eclodiu uma crise financeira no mercado imobiliário dos EUA, que levou à falência do Lehman Brothers. Logo, o mundo inteiro já estava sofrendo com as consequências da crise.


A situação levantou a questão da dependência das pessoas das instituições financeiras. O que aconteceria se fosse possível realizar transações financeiras e até mesmo criar uma moeda independente do sistema financeiro?


Foi a pergunta que levou Satoshi Nakamoto a criar a tecnologia blockchain e a primeira criptomoeda: Bitcoin. É importante notar que este nome é um pseudônimo porque o verdadeiro criador é desconhecido.


Como funciona o blockchain?

Blockchain é uma tecnologia que permite que os dados sejam armazenados com segurança. A rede blockchain recebe essas informações e as agrega em blocos. Quando cada bloco é fechado, um hash é gerado, que é uma senha que consiste em uma string de vários caracteres.


O hash é gerado com base no conteúdo do bloco. Portanto, para alterar o hash, basta alterar uma vírgula entre os dados do bloco. Quando o bloco é concluído, seu hash é inserido no próximo bloco, afetando a criação do próximo hash.


Assim, os dados são armazenados como se fossem uma cadeia, na qual um link está seguramente vinculado ao próximo. A tentativa de alterar qualquer um dos dados irá alterar o hash, que será determinado imediatamente.


É a arquitetura de armazenamento que contribui para a segurança dos dados. Outra característica surpreendente da tecnologia é a falta de centralização de dados.


As informações são armazenadas e verificadas de forma descentralizada, ou seja, pelo consenso da maioria dos computadores conectados ao blockchain. Este método reduz a capacidade de processar informações, pois isso requer acordo com a maioria dos usuários da rede. Além disso, é impossível alterar o banco de dados do blockchain, pois para isso será necessário alterar as informações de todos os blocos.


Qual é a relação entre blockchain e criptomoedas?

A tecnologia Blockchain está no cerne das criptomoedas. Quando os usuários enviam e recebem bitcoins ou outras moedas digitais, todos os dados são armazenados e verificados na rede blockchain.


Nesta rede, existem muitos nós - computadores e grupos de processamento que trabalham juntos. Esses são os nós que validam os dados.


A privacidade é uma das vantagens do blockchain de criptomoeda. Embora alguns dados estejam disponíveis publicamente, o remetente e o destinatário dos valores da transação ficam ocultos. Além disso, a segurança da rede evita fraudes.


Métodos de verificação

A validação dos dados no blockchain é realizada resolvendo problemas matemáticos que requerem alto poder de computação. Em uma tecnologia conhecida como Prova de Trabalho (PoW), vários nós competem entre si para resolver um problema.


É uma operação de mineração em que o vencedor é recompensado com criptomoedas. É importante notar que este método requer muita energia. Por exemplo, o Bitcoin usa mais eletricidade do que a Argentina.


As preocupações com a economia de energia levaram a outro método de verificação: Prova de Participação (PoS) - ou Prova de Participação. Nesse caso, a rede desenha um nó de validação. Este é o método que a rede Ethereum usará por trás da criptomoeda Ether. A moeda está atualmente passando de PoW para PoS.


Como investir em criptomoedas?

Como vimos, o conceito de blockchain é especialmente importante para quem deseja investir em criptomoeda. À medida que o mercado se expande, mais e mais pessoas veem isso como uma oportunidade de investimento. No entanto, você deve estar ciente dos riscos associados a:


Instabilidade.

Falta de regulamentação no Brasil;

Mercado jovem.

Para mitigar alguns desses riscos, as contribuições podem ser feitas por meio de fundos de investimento, devidamente regulamentados em nosso país. Dessa forma, você pode abrir sua carteira de criptomoeda com segurança corporativa.


No entanto, é importante estar atento ao seu perfil de investidor, que está relacionado à sua disposição para assumir riscos. Apesar de os fundos possuírem gerenciamento de risco, as moedas ainda são um ativo muito volátil.


Outros aplicativos de blockchain

Um fato interessante é que a tecnologia blockchain não se limita ao mercado de criptomoedas. Tem sido usado, por exemplo, em sistemas de propulsão. Nesse caso, isso não apenas melhora a segurança, mas também aumenta o desempenho do processamento de transações por segundo.


Os Estados Unidos até discutem o uso de blockchain para liquidar e registrar títulos. Aqui no Brasil, o principal integrante desse processo é a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia).


Graças ao uso da tecnologia blockchain, será possível registrar as transações que ocorrem na troca na rede. Isso simplificará o processo e aumentará sua velocidade. Portanto, esta pode ser uma oportunidade interessante.


Outra alternativa ao uso de blockchain é assinar contratos. São os chamados contratos inteligentes, que eliminam a necessidade de terceiros, como tabeliães ou plataformas de assinatura digital.


conclusão

Entender o que é um blockchain é essencial para um bom entendimento da segurança e privacidade que as criptomoedas fornecem. Além disso, vimos que o mercado financeiro está alavancando a tecnologia de outras maneiras. Portanto, existem novos aplicativos que vale a pena conhecer!


Quer começar a investir em fundos de criptomoedas e outros investimentos? Abra uma conta GENIAL!





Gostou do O que é blockchain e qual sua relação com as criptomoedas? Compartilhe com seus amigos.

Deixe seu comentario

/ / /