Visto D2: Visto de Empreendedor Imigrante em Portugal - Ver e Fazer

Site de ideias criativas



Visto D2: Visto de Empreendedor Imigrante em Portugal


Confira esse Visto D2: Visto de Empreendedor Imigrante em Portugal para fazer em casa

 Visto D2: Visto de Empreendedor Imigrante em Portugal



No atual ambiente econômico em que se encontra o Brasil, que pode assumir dimensões mais importantes, muitos brasileiros estão em busca de novas oportunidades.



 Portugal foi um dos destinos naturais desta migração devido a fatores como o idioma, os laços históricos e familiares, e a presença de uma forte comunidade brasileira.


Visto D2

Um dos vistos que mais tem despertado o interesse de estrangeiros é o visto de imigrante de negócios. O Visto de Empreendedor Imigrante, mais vulgarmente designado por visto D2, é uma opção para quem pretende participar em atividades de investimento em Portugal através da constituição de uma empresa em Portugal. O principal objetivo deste visto é atrair recursos externos para o desenvolvimento da economia portuguesa.

Para se candidatar ao visto D2 é necessário, entre outras coisas, constituir empresa em Portugal. A legislação portuguesa prevê diversos tipos de relações empresariais. No entanto, LLCs e empresas unipessoais foram as mais utilizadas para obter este visto. O primeiro tipo de parceria inclui pelo menos dois sócios, enquanto a sociedade unipessoal consiste em um sócio. Em ambos os tipos mencionados, o capital social é livremente determinado nos estatutos.


Visto D2 necessário.


Custos relevantes

A constituição de uma empresa acarreta alguns custos associados que quem se pretende fazer em Portugal não pode ser esquecido. Na verdade, para que um negócio seja produtivo, é necessário que ele leve em consideração todas as opções que o cercam. € 360,00 para constituição de empresa;


Pedido de nome de empresa: 75 € para 10 dias úteis ou 150 € para 24 horas (pode escolher um nome de uma lista pré-aprovada e evitar custos adicionais);


€ 250,00 (valor aproximado) por mês para despesas de contabilidade;


O imposto de renda corporativo, também denominado IRC, é de 25%.


Imposto municipal, cujo valor máximo é de 1,5%.


Imposto sobre o valor acrescentado (IVA), cujo valor depende do serviço prestado. O imposto sobre valor agregado pode ser de 23%, 13% ou 6%, dependendo da importância relativa do produto ou serviço.


Documentos necessários para o pedido de visto

Documentos de visto D2 são necessários


Para se candidatar ao visto D2 no consulado de Portugal no Brasil, é necessário começar a desenvolver um plano de negócios, definindo metas e como utilizar o valor do investimento.

Outros documentos:


Formulário de pedido de visto para residência em Portugal;

Um passaporte válido por mais de 3 meses, a duração prevista da estadia;

Duas fotos idênticas

Prova de sustento.

Guia de acomodação;

Seguro Saúde: (geralmente, você pode usar o Certificado de Elegibilidade para Medicare - CDAM, também conhecido como Formulário PB4);

Registro criminal (válido por 90 dias);

Uma cópia autenticada do cartão de identificação;

Pedido de aconselhamento do SEF sobre o historial criminal de Portugal

Declaração do requerente indicando, por exemplo, o motivo do pedido de visto, quando pretende viver em Portugal e onde pretende viver

Declaração de que não tem de viajar para Portugal sem o visto adequado;

Declaração de que realizou ou vai realizar uma operação de investimento em Portugal, indicando a sua natureza, valor e duração, bem como a prova de que efetuou uma operação de investimento ou prova de que possui capacidade financeira para investir em Portugal.

Após a entrega de todos os documentos, a decisão de emissão do visto pelo consulado leva de 30 a 60 dias.


Visto D2: Documentos necessários.





Gostou do Visto D2: Visto de Empreendedor Imigrante em Portugal Compartilhe com seus amigos.

Deixe seu comentario

/ / /