Mercado financeiro: entenda como funciona - Ver e Fazer

Site de ideias criativas



Mercado financeiro: entenda como funciona


Confira esse Mercado financeiro: entenda como funciona para fazer em casa

 Mercado financeiro: entenda como funciona



O mercado financeiro pode ser definido como o ambiente no qual você pode comprar e vender produtos financeiros. Se você está prestes a começar a investir ou já está investindo mas ainda não conhece o mercado financeiro, este post é para você!



Você já ouviu falar do termo "mercado financeiro"? É muito utilizado em notícias ou conteúdo de investimento.


Especialmente se você começar a investir, pode não saber exatamente o que é o mercado financeiro. não se preocupe. O mundo dos investimentos está repleto de termos específicos que nem sempre todos conhecem.


Além disso, segundo o B3, menos de 1% da população brasileira investe em bolsa. Isso pode ser um reflexo da falta de educação financeira aqui. O que torna comum não conhecer os termos deste universo.


Se você se interessa pelo assunto, se está prestes a começar a investir, ou se já está investindo mas ainda não conhece o mercado financeiro, este post é para você!


O que é o mercado financeiro?

O mercado financeiro pode ser definido como o ambiente no qual você pode comprar e vender produtos financeiros. É aqui que esses produtos são discutidos.


Esses são ativos financeiros: podem ser, por exemplo, moedas, títulos, ações, derivativos, commodities, commodities e outras commodities que tenham um valor monetário.


Existem duas funções principais no mercado financeiro: investidores e devedores. Investidores são aqueles que economizaram recursos e podem "tomar emprestado" dinheiro em troca de lucratividade, escolhendo um tipo de investimento para investir. Por outro lado, são justamente os devedores que precisam de dinheiro emprestado, pois precisam de mais recursos do que financiar projetos de empresas.


Para que serve o mercado financeiro?




Seu objetivo é facilitar o encontro entre investidores e tomadores. Portanto, quem deseja investir dinheiro tem um ambiente seguro, controlado e regulamentado para fazê-lo.


Em países com economias de mercado livre, garante que as transações ocorram sem interferência séria, por exemplo, do estado.


Portanto, serve como um ambiente seguro para a negociação de ativos com valor monetário.


Como o mercado financeiro é segmentado

Pode ser dividido em várias partes:


Mercado de capital

O mercado de capitais inclui ações, títulos e derivativos negociados em bolsa, corretores ou outras instituições financeiras.


Por exemplo, se você estivesse investindo em ações na bolsa de valores ou investindo na LCA de um banco, estaria investindo no mercado de capitais.


Mercado de câmbio

O mercado de câmbio estrangeiro está vinculado ao câmbio. No caso do Brasil, é a troca de reais (reais) pela moeda de outro país, por exemplo, o dólar ou o euro.


Portanto, se você trocar o rial pelo dólar, vai operar no mercado de câmbio.


Mercado de crédito

Negocia recursos de curto, médio e longo prazos para pessoas físicas e jurídicas que precisam de dinheiro para capital de giro ou consumo.


Inclui empréstimos concedidos por instituições financeiras.


Mercado monetário

Por fim, o mercado monetário é um meio para empréstimos de curto prazo com vencimento não superior a um ano.


Quais são as instituições que monitoram o mercado financeiro?

Para assegurar o bom funcionamento do mercado financeiro, existem algumas instituições que desempenham funções de regulação, supervisão e mediação nas relações e negociações que aí aí se realizam.


Bassin - Banco Central do Brasil

Basen foi criado em 1964 e goza de autogoverno federal independente. Assim, goza de independência em relação aos demais órgãos, embora opere sob a supervisão do governo federal e esteja vinculado ao Ministério da Economia.


O objetivo do Bacen é garantir a estabilidade do poder de compra da moeda nacional no país. Além disso, regula o sistema financeiro.


Algumas das principais funções de um banco central:


Controle da inflação

Depósitos de transações internacionais

Monitore o sistema financeiro

Atuando no mercado de câmbio

Emissão da moeda nacional

Se você quiser saber mais sobre produtividade e como funciona uma organização, confira este post no Bacen.


CVM - Comissão de Valores Mobiliários

A CVM é um sistema autônomo vinculado ao Ministério da Fazenda. Foi criada em 1976 e tem como objetivo monitorar e manter as melhores práticas do mercado de capitais.


Dessa forma, todas as organizações que atuam no mercado estão sob o controle da CVM. E se algum deles violar as regras aplicáveis, a CVM será penalizada.


Saiba mais sobre a CVM em nosso post.


CMN - Conselho da Moeda Nacional

O CMN é o órgão que ocupa a liderança do Sistema Financeiro Nacional (SFN). Em outras palavras, ele tem poder sobre outras instituições.


Assegura o bom funcionamento do sistema e controla a política cambial e de crédito no Brasil.


Agentes corretores

Os agentes corretores são responsáveis ​​por fazer a ligação entre os mutuários e os investidores. Podem ser: bancos, corretores de investimento, dirigentes sindicais, instituições de pagamento e a própria bolsa.


Agentes participantes do mercado financeiro

Existem também alguns agentes que atuam e participam do mercado financeiro.


Negociação de ações

Se você está investindo ou deseja investir em ações, provavelmente já ouviu falar da bolsa de valores. Lá, todas as empresas de capital aberto concordam com uma parte da empresa na forma de ações. Ou seja, se você quiser comprar ou vender ações, deve olhar especificamente para a bolsa.


Atualmente, qualquer pessoa com CPF pode investir em bolsa. A negociação online deve ocorrer por meio de um home broker, que é a plataforma na qual todas as ações da bolsa de valores são listadas.


Emissores de títulos

Os emissores de títulos são as instituições que oferecem papéis de investimento. O título pode ser público ou privado, dependendo de sua origem.


No caso dos títulos do governo, o emissor é o tesouro nacional. Ou seja, quando você investe, por exemplo, na tesouraria do Celik, o próprio governo é o emissor. Por esse motivo, os títulos do governo são o investimento mais seguro no Brasil, pois as chances de falência do próprio governo são muito menores do que as de fundações privadas.


No caso de títulos privados, os emissores podem ser bancos ou instituições financeiras privadas. Por exemplo, se você está investindo em CDB, está investindo na segurança de alguma empresa privada. Nesse caso, o risco é maior. Portanto, é necessário avaliar o rating do emissor para garantir que ele esteja em bom rating.


Porém, para mitigar esse risco, existe um Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Isso garante o retorno do seu investimento em caso de falência do emissor. Mas atenção: eles garantem um retorno de no máximo R $ 250 mil por estabelecimento. E nem todos os títulos são protegidos pelo FGM / C. Portanto, antes de optar por investir, informe-se sobre o emissor e se ele está sob proteção do FGC.


Investidores

Os investidores são as pessoas que sobravam recursos e emprestam dinheiro para que valha a pena. Seja para empresas, instituições financeiras ou governamentais.


Produtos do mercado financeiro

Se você está pensando em investir seu dinheiro, primeiro você precisa conhecer os tipos de investimentos. Você pode investir em renda fixa ou variável.


Renda estável

No caso de renda fixa, o valor do bônus ou a forma de cálculo podem ser determinados antecipadamente no momento da apresentação da inscrição. Exemplos de investimentos de renda fixa: private equity, fundos de renda fixa, títulos do governo e CDBs.


Os investimentos em renda fixa estão menos sujeitos às flutuações do mercado. Além disso, como o investidor já conhece sua rentabilidade, ele é considerado um investimento de menor risco, indicado para quem tem um perfil conservador ou está começando a investir.


Renda variável

No caso de renda variável, o investidor não conhece antecipadamente a rentabilidade do ativo. O preço de um ativo pode mudar constantemente sob a influência de eventos na economia e no mercado financeiro.


Porém, é justamente por trazer mais risco que a renda variável pode trazer mais lucro. Um exemplo de renda variável é o investimento em ações. O risco é alto, mas pode gerar uma boa renda. Mas como o risco é alto, este é um investimento adequado para o investidor empreendedor.


Como funciona o mercado financeiro

Conforme explicamos, o mercado financeiro permite que investidores e mutuários se encontrem. Ou seja, dá entrada de recursos financeiros. As instituições de mercado afirmam que os emissores e devedores não precisam "satisfazer" os ativos comerciais.


As negociações acontecem em ambiente seguro e são mediadas por agentes de mercado, como corretoras de valores.


Por exemplo, se você deseja investir em ações da Petrobras, não precisa procurar uma empresa diretamente. Basta abrir uma conta em uma corretora de confiança como a XP Investimentos, acessar sua home broker e escolher as ações da empresa.


Ou seja, você está emprestando seu dinheiro para a Petrobras sem contato direto com a empresa. Em troca, a empresa dividirá os lucros com os investidores. Além disso, o valor das ações pode aumentar e você pode ganhar dinheiro com o tempo.


Confira alguns dos investimentos disponíveis no mercado

Você tem interesse em investir? Em primeiro lugar, descubra o seu tipo de investidor: é muito importante que você escolha os investimentos que correspondem à sua tolerância ao risco. Existem três tipos de investidores: conservador, moderado e ousado. Existem opções de investimento adequadas para todos.


Vamos explicar alguns dos investimentos que existem no mercado financeiro:


Tesouro Direto

Como falamos, esse é considerado o investimento mais seguro do Brasil - adequado para quem está começando a investir, ou para sua reserva de contingência.


Foi criado em 2002 para democratizar o acesso aos títulos do governo. Você não precisa de muito dinheiro para começar a investir no Tesouro Direto: com apenas 37 riais você pode começar.


Existem opções com datas de vencimento diferentes para finalidades diferentes. Outra característica é a liquidez: é diário. Em outras palavras, é um investimento seguro que lhe trará mais lucro do que economia.


CDB

A abreviatura significa certificado de depósito bancário. O CDB, assim como o Tesouro Direto, é um investimento de renda fixa. No entanto, a fonte não é o estado, mas sim os bancos privados.


Aí, nesse caso, você empresta seu dinheiro ao banco, que lhe devolverá o valor pago + juros pactuados no momento do pedido.


Um ponto importante nesse tipo de investimento é garantir uma boa classificação do banco emissor. Em outras palavras, escolha instituições confiáveis ​​com menor probabilidade de falir.


No entanto, o CDB é um investimento do FGC. Portanto, até 250.000 OMR são garantidos a você em casos de falência.


Títulos

São títulos de dívida de médio e longo prazo. Os títulos são emitidos por empresas públicas ou privadas. Ou seja, o emissor é sempre uma instituição privada.


Eles são usados ​​por empresas emissoras para financiar projetos, aumentar o capital ou capacidade de produção e reestruturar dívidas.


Ao contrário do TsKB, esses investimentos não são protegidos pelo FGC. Isso significa que, em caso de falência do emissor, você não receberá o reembolso do valor investido.


Para reduzir essa possibilidade, é importante consultar as notas de classificação de risco do emissor relevantes fornecidas pelas agências de classificação. Essas notas indicam a qualidade de crédito das empresas emissoras.


Procedimentos

As ações representam uma parte do capital da empresa. Ou seja, ao adquirir ações, você se torna sócio da empresa. Ele até participa de lucros e perdas.


Ações são investimentos com renda variável. Você não sabe a lucratividade no momento da aplicação. Não há garantias de lucratividade. Acho que você está apostando que a empresa terá sucesso, e isso pode ou não acontecer. Portanto, o risco é alto.


conclusão

Observa-se que há negociações de ativos no mercado financeiro que são regulamentadas, monitoradas e auditadas pelas instituições que fazem parte do mercado.


Qualquer pessoa ou entidade com CPF ou CNPJ pode operar diretamente neste ambiente. É sempre importante escolher um investimento que se adapte às suas necessidades e perfil.


Selecione também instituições de investimento confiáveis.


Você quer investir seu dinheiro? Abra uma conta em uma corretora e conte com a expertise dos profissionais do mercado financeiro.





Gostou do Mercado financeiro: entenda como funciona Compartilhe com seus amigos.

Deixe seu comentario

/ / /