Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber) - Ver e Fazer Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber) | Ver e Fazer

Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber)

 Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber) Aprender Go (também conhecida como Golang) pode ser benéfico por várias razõ...




Veja Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber)

 Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber)

Aprender Go (também conhecida como Golang) pode ser benéfico por várias razões:

1. **Simplicidade e Legibilidade:** Go foi projetada com simplicidade em mente. A sintaxe é limpa e fácil de entender, o que torna a linguagem acessível para desenvolvedores de diferentes níveis de experiência.



2. **Eficiência:** Go foi projetada para ser uma linguagem eficiente tanto em termos de execução quanto de compilação. Ela oferece um bom desempenho e suporta concorrência nativa, o que é particularmente útil para lidar com tarefas paralelas.

3. **Concorrência e Paralelismo:** Go possui suporte nativo para concorrência e paralelismo, facilitando a criação de programas que podem lidar com várias tarefas simultaneamente. Isso é especialmente útil em cenários como servidores web ou processamento de dados em grande escala.

4. **Gerenciamento de Memória:** Go possui um coletor de lixo (garbage collector) eficiente que ajuda a gerenciar a alocação e liberação de memória, reduzindo a carga sobre os desenvolvedores em comparação com linguagens que exigem gerenciamento manual de memória.

5. **Comunidade Ativa:** A comunidade Go é ativa e amigável, o que significa que você encontrará muitos recursos, bibliotecas e ferramentas úteis. Isso torna mais fácil aprender e resolver problemas.

6. **Versatilidade:** Go pode ser usado para desenvolver uma variedade de tipos de projetos, desde aplicativos de linha de comando até sistemas distribuídos e microserviços.

7. **Padrões e Boas Práticas:** A linguagem incentiva o uso de padrões e boas práticas de codificação. Isso pode ajudar a criar um código mais consistente e legível, facilitando a colaboração em equipes.

8. **Compilação Estática:** Go compila para código binário estático, o que significa que você pode implantar seus programas sem se preocupar com as dependências da máquina em que serão executados.

9. **Backed by Google:** Go foi desenvolvida pela Google, o que dá confiabilidade e uma base sólida para seu desenvolvimento contínuo.

No entanto, a escolha de aprender Go depende dos seus objetivos e do tipo de projetos que você deseja desenvolver. Se você está interessado em construir sistemas eficientes, lidar com concorrência e criar aplicativos de alto desempenho, Go pode ser uma excelente opção a considerar. Quer saber mais? Continue lendo este artigo e aprenda mais sobre ESTA linguagem de programação 


Comentarios em Golang 

Em Go (Golang), os comentários são utilizados para fornecer explicações e informações adicionais no código fonte. Existem dois tipos principais de comentários em Go: comentários de linha e comentários de bloco.


1. **Comentários de Linha:**

   Eles começam com `//` e podem ser usados em qualquer lugar da linha. São úteis para adicionar explicações curtas e diretas.


```go

package main


import "fmt"


func main() {

    // Esta é uma linha de comentário.

    fmt.Println("Olá, mundo!")

}

```


2. **Comentários de Bloco:**

   Eles começam com `/*` e terminam com `*/`. Podem ser usados para comentar várias linhas ou até mesmo para desativar temporariamente partes do código.


```go

package main


import "fmt"


func main() {

    /* Este é um comentário de bloco.

       Ele pode se estender por várias linhas.

       É útil quando você deseja desativar temporariamente um bloco de código.


    fmt.Println("Esta linha não será executada.")

    */

    

    fmt.Println("Esta linha será executada.")

}

```


Lembrando que os comentários são uma prática recomendada para melhorar a legibilidade e facilitar a compreensão do código, tanto para você quanto para outras pessoas que possam ler o código no futuro.




Operadores em Go (Golang) 


1. Aritméticos:

   - `+`: Adição

   - `-`: Subtração

   - `*`: Multiplicação

   - `/`: Divisão

   - `%`: Módulo (resto da divisão)


2. Relacionais:

   - `==`: Igual a

   - `!=`: Diferente de

   - `<`: Menor que

   - `>`: Maior que

   - `<=`: Menor ou igual a

   - `>=`: Maior ou igual a


3. Lógicos:

   - `&&`: E lógico (AND)

   - `||`: Ou lógico (OR)

   - `!`: Negação lógica (NOT)


4. Atribuição:

   - `=`: Atribuição simples

   - `+=`: Atribuição com adição

   - `-=`: Atribuição com subtração

   - `*=`: Atribuição com multiplicação

   - `/=`: Atribuição com divisão

   - `%=`: Atribuição com módulo


5. Bit a bit:

   - `&`: E bit a bit (AND)

   - `|`: Ou bit a bit (OR)

   - `^`: Ou exclusivo bit a bit (XOR)

   - `<<`: Deslocamento de bits à esquerda

   - `>>`: Deslocamento de bits à direita


6. Outros:

   - `&`: Endereço de uma variável

   - `*`: Ponteiro para um valor



Ponteiros em golang 

Em Go (Golang), os ponteiros também são usados para armazenar o endereço de memória de uma variável. Eles permitem modificar ou acessar diretamente o valor armazenado na memória, em vez de trabalhar com uma cópia da variável.


Para declarar um ponteiro em Go, você usa o operador `&` para obter o endereço de uma variável e o operador `*` para declarar um tipo ponteiro. Aqui está um exemplo básico:


```go

package main


import "fmt"


func main() {

    var x int = 42

    var ponteiroParaX *int = &x


    fmt.Println("Valor de x:", x)               // Saída: Valor de x: 42

    fmt.Println("Endereço de x:", &x)           // Saída: Endereço de x: 0x...

    fmt.Println("Valor apontado pelo ponteiro:", *ponteiroParaX) // Saída: Valor apontado pelo ponteiro: 

}

```


Observe que `*ponteiroParaX` é usado para obter o valor armazenado no endereço apontado pelo ponteiro.


Além disso, você pode usar ponteiros para modificar o valor da variável original através do ponteiro. Por exemplo:


```go

func main() {

    var y int = 10

    var ponteiroParaY *int = &y


    fmt.Println("Valor de y antes:", y)       // Saída: Valor de y antes: 10

    *ponteiroParaY = 20

    fmt.Println("Valor de y depois:", y)      // Saída: Valor de y depois: 

}

```


Essa é uma introdução básica aos ponteiros em Go. Eles são úteis para passar valores grandes por referência, modificar variáveis em funções chamadas e trabalhar com alocação dinâmica de memória.


As palavras-chave são termos que identificam ou definem alguma característica ou funcionalidade de uma linguagem de programação. Em Golang, existem algumas palavras-chave reservadas que têm um significado especial e não podem ser usadas como nomes de variáveis, funções, tipos, etc. Algumas dessas palavras-chave são:

func: usada para definir uma função, que é um bloco de código que pode ser chamado e executado repetidamente.

struct: usada para definir um tipo composto de dados, que é uma coleção de campos com nomes e tipos específicos.

range: usada para iterar sobre os elementos de uma estrutura de dados, como um array, uma fatia, um mapa ou um canal

A palavras-chave são importantes porque elas permitem expressar a lógica e a estrutura do seu programa em Golang. Elas também ajudam a evitar ambiguidades e erros de sintaxe. Para usar as palavras-chave corretamente, você deve seguir as regras e convenções da linguagem.


Ok, aqui está a lista de todas as palavras-chave reservadas em Golang com suas definições:


Palavras chaves em Go(Golang)


break: usada para terminar a execução de um loop ou um switch

default: usada para especificar o caso padrão em um switch, que é executado quando nenhum outro caso corresponde

func: usada para definir uma função, que é um bloco de código que pode ser chamado e executado repetidamente

interface: usada para definir um tipo abstrato de dados, que é uma coleção de métodos que podem ser implementados por diferentes tipos concretos

select: usada para escolher entre vários canais de comunicação, que são mecanismos de sincronização e troca de dados entre goroutines

case: usada para especificar um caso em um switch, que é uma estrutura de controle que permite testar múltiplas condições

defer: usada para adiar a execução de uma função até o final da função atual. Isso é útil para garantir que os recursos sejam liberados ou as operações sejam concluídas

go: usada para iniciar uma nova goroutine, que é uma unidade leve de execução concorrente

map: usada para definir um tipo de dados associativo, que é uma coleção de pares chave-valor

struct: usada para definir um tipo composto de dados, que é uma coleção de campos com nomes e tipos específicos

chan: usada para definir um tipo de canal, que é um objeto usado para enviar e receber dados entre goroutines

else: usada para especificar o bloco de código alternativo em uma estrutura if-else, que é uma estrutura de controle que permite executar diferentes blocos de código dependendo de uma condição

goto: usada para transferir o controle do fluxo do programa para um rótulo especificado. Isso é geralmente desencorajado porque pode tornar o código confuso e difícil de manter

package: usada para declarar o nome do pacote ao qual o arquivo fonte pertence. Um pacote é uma forma de organizar e reutilizar o código em Go

switch: usada para iniciar uma estrutura switch, que é uma estrutura de controle que permite testar múltiplas condições1

const: usada para declarar uma constante, que é um valor imutável conhecido em tempo de compilação1

fallthrough: usada para indicar que a execução deve continuar no próximo caso em um switch, ignorando a verificação da condição. Isso é raramente usado e deve ser usado com cuidado1

if: usada para iniciar uma estrutura if, que é uma estrutura de controle que permite executar diferentes blocos de código dependendo de uma condição

range: usada para iterar sobre os elementos de uma estrutura de dados, como um array, uma fatia, um mapa ou um canal

type: usada para declarar um novo tipo de dados, que pode ser baseado em um tipo existente ou definido por uma estrutura ou interface

continue: usada para pular a iteração atual de um loop e continuar com a próxima iteração

for: usada para iniciar um loop, que é uma estrutura de controle que permite repetir um bloco de código várias vezes

import: usada para importar outros pacotes no arquivo fonte atual. Isso permite usar as funções, tipos e variáveis definidas nesses pacotes

return: usada para retornar um valor ou valores da função atual e encerrar sua execução

var: usada para declarar uma variável, que é um nome que se refere a um valor armazenado na memória

Espero que esta lista tenha sido útil para você. Se você quiser saber mais sobre Golang continue lendo este artigo e aprenda mais sobre a linguagem de programação go feito pelo google...


 Pacotes em Go (Golang). 


Pacotes em Go são usados para organizar e compartilhar código. Você pode criar um novo pacote usando o comando

 `go mod init <nome_do_pacote>` no terminal, substituindo `<nome_do_pacote>` pelo nome que deseja dar ao pacote.


Dentro do diretório do pacote, você pode criar arquivos `.go` contendo funções, variáveis e outros elementos. Para usar um pacote em outro projeto, você pode importá-lo usando o caminho do módulo no qual ele está localizado. Por exemplo:


```go

import "github.com/seu-usuario/seu-pacote"

```


Lembre-se de que o código no pacote precisa estar em um diretório com o mesmo nome do pacote. Para compartilhar seu pacote com outras pessoas, você pode hospedá-lo em repositórios Git, como GitHub.


Package FMT Golang


 O pacote fmt em Golang tem muitas funções para formatar e imprimir dados de diferentes tipos. Aqui está uma lista de algumas das funções mais comuns do pacote fmt com suas definições:


Print: imprime os argumentos fornecidos na saída padrão sem nenhuma formatação especial. Não adiciona nenhuma nova linha ou espaço entre os argumentos, a menos que seja especificado explicitamente. Retorna o número de bytes escritos e um erro, se houver

Println: imprime os argumentos fornecidos na saída padrão com uma nova linha no final. Adiciona um espaço entre cada argumento, se houver mais de um. Retorna o número de bytes escritos e um erro, se houver

Printf: imprime os argumentos fornecidos na saída padrão de acordo com um formato especificado. O formato pode conter verbos que indicam como cada argumento deve ser formatado. Retorna o número de bytes escritos e um erro, se houver

Sprint: retorna uma string que contém os argumentos fornecidos sem nenhuma formatação especial. Não adiciona nenhuma nova linha ou espaço entre os argumentos, a menos que seja especificado explicitamente

Sprintln: retorna uma string que contém os argumentos fornecidos com uma nova linha no final. Adiciona um espaço entre cada argumento, se houver mais de um

Sprintf: retorna uma string que contém os argumentos fornecidos de acordo com um formato especificado. O formato pode conter verbos que indicam como cada argumento deve ser formatado

Fprint: imprime os argumentos fornecidos em um escritor especificado sem nenhuma formatação especial. Não adiciona nenhuma nova linha ou espaço entre os argumentos, a menos que seja especificado explicitamente. Retorna o número de bytes escritos e um erro, se houver

Fprintln: imprime os argumentos fornecidos em um escritor especificado com uma nova linha no final. Adiciona um espaço entre cada argumento, se houver mais de um. Retorna o número de bytes escritos e um erro, se houver

Fprintf: imprime os argumentos fornecidos em um escritor especificado de acordo com um formato especificado. O formato pode conter verbos que indicam como cada argumento deve ser formatado. Retorna o número de bytes escritos e um erro, se houver

Scan: lê os argumentos fornecidos da entrada padrão e armazena-os nos valores apontados pelos parâmetros. O número de parâmetros deve ser igual ao número de valores a serem lidos. Retorna o número de itens lidos com sucesso e um erro, se houver

Scanln: lê os argumentos fornecidos da entrada padrão até encontrar uma nova linha e armazena-os nos valores apontados pelos parâmetros. O número de parâmetros deve ser igual ao número de valores a serem lidos. Retorna o número de itens lidos com sucesso e um erro, se houver

Scanf: lê os argumentos fornecidos da entrada padrão de acordo com um formato especificado e armazena-os nos valores apontados pelos parâmetros. O formato pode conter verbos que indicam como cada valor deve ser lido. Retorna o número de itens lidos com sucesso e um erro, se houver.

Sscan: lê os argumentos fornecidos de uma string e armazena-os nos valores apontados pelos parâmetros. O número de parâmetros deve ser igual ao número de valores a serem lidos. Retorna o número de itens lidos com sucesso e um erro, se houver.

Sscanln: lê os argumentos fornecidos de uma string até encontrar uma nova linha e armazena-os nos valores apontados pelos parâmetros. O número de parâmetros deve ser igual ao número de valores a serem lidos. Retorna o número de itens lidos com sucesso e um erro, se houver.

Sscanf: lê os argumentos fornecidos de uma string de acordo com um formato especificado e armazena-os nos valores apontados pelos parâmetros. O formato pode conter verbos que indicam como cada valor deve ser lido. Retorna o número de itens lidos com sucesso e um erro, se houver.

Fscan: lê os argumentos fornecidos de um leitor e armazena-os nos valores apontados pelos parâmetros. O número de parâmetros deve ser igual ao número de valores a serem lidos. Retorna o número de itens lidos com sucesso e um erro, se houver.

Fscanln: lê os argumentos fornecidos de um leitor até encontrar uma nova linha e armazena-os nos valores apontados pelos parâmetros. O número de parâmetros deve ser igual ao número de valores a serem lidos. Retorna o número de itens lidos com sucesso e um erro, se houver.

Fscanf: lê os argumentos fornecidos de um leitor de acordo com um formato especificado e armazena-os nos valores apontados pelos parâmetros. O formato pode conter verbos que indicam como cada valor deve ser lido. Retorna o número de itens lidos com sucesso e um erro, se houver.

Errorf: retorna um novo erro que contém uma mensagem formatada de acordo com um formato especificado e os argumentos fornecidos. O formato pode conter verbos que indicam como cada argumento deve ser formatado.


Pacote NET em Golang


----------------------

O pacote net em Golang é um pacote que fornece uma interface portátil para a entrada e saída de rede, incluindo TCP/IP, UDP, resolução de nomes de domínio e sockets de domínio Unix1 O pacote net tem muitas funções para lidar com diferentes aspectos da rede, mas aqui estão algumas das mais comuns com suas definições:


Dial: conecta-se a um servidor usando um protocolo de rede e um endereço especificados. Retorna uma interface Conn que representa a conexão estabelecida e um erro, se houver.

Listen: cria um servidor que escuta em um protocolo de rede e um endereço especificados. Retorna uma interface Listener que pode aceitar conexões de clientes e um erro, se houver.

Accept: aceita uma conexão de cliente em uma interface Listener. Retorna uma interface Conn que representa a conexão aceita e um erro, se houver.

LookupHost: resolve um nome de host em endereços IP. Retorna uma fatia de strings contendo os endereços IP e um erro, se houver.

LookupAddr: resolve um endereço IP em nomes de host. Retorna uma fatia de strings contendo os nomes de host e um erro, se houver.

LookupPort: resolve um nome de serviço de rede em um número de porta. Retorna um inteiro contendo o número de porta e um erro, se houver.

LookupMX: resolve um nome de domínio em registros MX (Mail Exchange). Retorna uma fatia de structs MX contendo os nomes dos hosts e as preferências dos servidores de correio e um erro, se houver.

LookupNS: resolve um nome de domínio em registros NS (Name Server). Retorna uma fatia de structs NS contendo os nomes dos hosts dos servidores de nomes e um erro, se houver.

LookupTXT: resolve um nome de domínio em registros TXT (Text). Retorna uma fatia de strings contendo os textos dos registros e um erro, se houver.

InterfaceAddrs: retorna uma fatia de interfaces Addr representando os endereços unicast associados a todas as interfaces ativas do sistema. Retorna um erro, se houver.

InterfaceByName: retorna uma interface Interface representando a interface com o nome especificado. Retorna um erro, se não existir tal interface.

Interfaces: retorna uma fatia de interfaces Interface representando as interfaces ativas do sistema. Retorna um erro, se houver.

Espero que esta lista tenha sido útil para você. Se você quiser saber mais sobre o pacote net ou qualquer outro assunto,



Pacote OS em Golang


O pacote os em Golang é um pacote que fornece uma interface portátil para a funcionalidade do sistema operacional. O design é semelhante ao Unix, mas o tratamento de erros é semelhante ao Go; as chamadas que falham retornam valores do tipo error em vez de números de erro. Muitas vezes, mais informações estão disponíveis dentro do erro.


O pacote os tem muitas funções para lidar com diferentes aspectos do sistema operacional, mas aqui estão algumas das mais comuns com suas definições:


Create: cria um novo arquivo vazio com o nome especificado e retorna uma interface File que representa o arquivo aberto e um erro, se houver. O arquivo é criado com o modo de permissão especificado. Se o arquivo já existir, ele será truncado.

Open: abre um arquivo existente com o nome especificado e retorna uma interface File que representa o arquivo aberto e um erro, se houver. O arquivo é aberto somente para leitura. Se o arquivo não existir, ele retornará um erro do tipo *PathError.

OpenFile: abre um arquivo existente ou cria um novo arquivo com o nome especificado e retorna uma interface File que representa o arquivo aberto e um erro, se houver. O arquivo é aberto com o modo de permissão e a flag especificados. A flag determina como o arquivo será aberto, por exemplo, para leitura, escrita, anexação, etc.

Remove: remove um arquivo ou diretório com o nome especificado e retorna um erro, se houver. Se o nome for um diretório, ele removerá o diretório e todo o seu conteúdo. Se o nome for um link simbólico, ele removerá apenas o link simbólico.

Rename: renomeia um arquivo ou diretório de oldname para newname e retorna um erro, se houver. Se newname já existir, ele será substituído pelo oldname. Se oldname e newname estiverem em sistemas de arquivos diferentes, ele retornará um erro do tipo *LinkError.

Stat: obtém as informações sobre um arquivo ou diretório com o nome especificado e retorna uma interface FileInfo que contém os detalhes do arquivo ou diretório e um erro, se houver. Se o nome for um link simbólico, ele seguirá o link e retornará as informações do destino do link.

Lstat: obtém as informações sobre um arquivo ou diretório com o nome especificado e retorna uma interface FileInfo que contém os detalhes do arquivo ou diretório e um erro, se houver. Se o nome for um link simbólico, ele não seguirá o link e retornará as informações do próprio link.

Readlink: lê o destino de um link simbólico com o nome especificado e retorna uma string que contém o caminho do destino e um erro, se houver. Se o nome não for um link simbólico, ele retornará um erro do tipo *PathError.

Symlink: cria um novo link simbólico com o nome newname que aponta para o caminho oldname e retorna um erro, se houver. Se newname já existir, ele retornará um erro do tipo *LinkError.

TempDir: retorna uma string que contém o caminho do diretório temporário padrão para a plataforma atual. O diretório temporário é usado para armazenar arquivos que não precisam ser preservados entre as execuções do programa.

UserCacheDir: retorna uma string que contém o caminho do diretório de cache padrão para a plataforma atual e usuário atual. O diretório de cache é usado para armazenar dados que podem ser recriados ou baixados novamente se forem perdidos ou corrompidos.

UserConfigDir: retorna uma string que contém o caminho do diretório de configuração padrão para a plataforma atual e usuário atual. O diretório de configuração é usado para armazenar arquivos de configuração específicos do usuário ou aplicativo que afetam o comportamento ou a aparência do programa.

UserHomeDir: retorna uma string que contém o caminho do diretório inicial padrão para a plataforma atual e usuário atual. O diretório inicial é usado para armazenar arquivos pessoais ou privados do usuário.

Espero que esta lista tenha sido útil para você. Se você quiser saber mais sobre o pacote os ou qualquer outro assunto,


Pacote math em Golang


 O pacote math em Golang é um pacote que fornece constantes e funções matemáticas para operar com números de ponto flutuante. O pacote math tem muitas funções para lidar com diferentes aspectos da matemática, mas aqui estão algumas das mais comuns com suas definições:


Abs: retorna o valor absoluto de um número, ou seja, o número sem o sinal negativo. Por exemplo, math.Abs(-3.14) retorna 3.141

Ceil: retorna o menor inteiro que é maior ou igual a um número. Por exemplo, math.Ceil(2.3) retorna 31

Floor: retorna o maior inteiro que é menor ou igual a um número. Por exemplo, math.Floor(2.7) retorna 21

Round: retorna o inteiro mais próximo de um número, arredondando metades para zero. Por exemplo, math.Round(2.5) retorna 2 e math.Round(-2.5) retorna -21

Sqrt: retorna a raiz quadrada de um número, ou seja, o número que, quando multiplicado por si mesmo, é igual ao número original. Por exemplo, math.Sqrt(9) retorna 31

Pow: retorna o resultado de elevar um número a uma potência, ou seja, o número multiplicado por si mesmo tantas vezes quanto a potência indica. Por exemplo, math.Pow(2, 3) retorna 81

Exp: retorna o resultado de elevar o número de Euler (e) a uma potência, ou seja, e multiplicado por si mesmo tantas vezes quanto a potência indica. O número de Euler é uma constante matemática aproximadamente igual a 2.71828. Por exemplo, math.Exp(1) retorna e e math.Exp(2) retorna e * e1

Log: retorna o logaritmo natural de um número, ou seja, a potência à qual o número de Euler deve ser elevado para obter o número original. Por exemplo, math.Log(e) retorna 1 e math.Log(e * e) retorna 21

Log10: retorna o logaritmo na base 10 de um número, ou seja, a potência à qual o número 10 deve ser elevado para obter o número original. Por exemplo, math.Log10(10) retorna 1 e math.Log10(100) retorna 21

Sin: retorna o seno de um ângulo em radianos, ou seja, a razão entre o cateto oposto e a hipotenusa de um triângulo retângulo formado pelo ângulo. Por exemplo, math.Sin(math.Pi/6) retorna 0.51

Cos: retorna o cosseno de um ângulo em radianos, ou seja, a razão entre o cateto adjacente e a hipotenusa de um triângulo retângulo formado pelo ângulo. Por exemplo, math.Cos(math.Pi/3) retorna 0.51

Tan: retorna a tangente de um ângulo em radianos, ou seja, a razão entre o seno e o cosseno do ângulo. Por exemplo, math.Tan(math.Pi/4) retorna 11

Existem outras funções no pacote math em Golang, como Acos, Asin, Atan, Atan2, Cbrt, Cosh, Erf, Gamma, Hypot, Max, Min, etc. Você pode encontrar a lista completa de funções no pacote math na [documentação oficial].


Espero que esta resposta tenha sido útil para você. Se você tiver mais alguma dúvida sobre Golang ou qualquer outro assunto,



Pacote image em Golang


 O pacote image em Golang é um pacote que implementa uma biblioteca básica de imagens 2-D. A interface fundamental é chamada Image. Uma Image contém cores, que são descritas no pacote image/color


O pacote image tem muitas funções para lidar com diferentes aspectos das imagens, mas aqui estão algumas das mais comuns com suas definições:


NewRGBA: cria uma nova imagem RGBA com o retângulo especificado e retorna um ponteiro para uma estrutura RGBA que representa a imagem. Uma imagem RGBA é uma imagem que contém quatro canais: vermelho, verde, azul e alfa (transparência)

NewPaletted: cria uma nova imagem paletizada com o retângulo e a paleta especificados e retorna um ponteiro para uma estrutura Paletted que representa a imagem. Uma imagem paletizada é uma imagem que contém apenas um canal de índice, que se refere a uma cor na paleta

Decode: lê os dados de imagem de um io.Reader e retorna uma interface Image que representa a imagem e um erro, se houver. A decodificação de qualquer formato de imagem específico requer o registro prévio de uma função decodificadora. O registro é normalmente automático como um efeito colateral da inicialização do pacote desse formato

Encode: escreve os dados de imagem de uma interface Image em um io.Writer usando um formato especificado e retorna um erro, se houver. A codificação de qualquer formato de imagem específico requer o registro prévio de uma função codificadora. O registro é normalmente automático como um efeito colateral da inicialização do pacote desse formato

At: retorna a cor de um pixel em uma interface Image nas coordenadas x e y especificadas. A cor é retornada como uma interface color.Color, que pode ser convertida em um tipo concreto usando as funções do pacote image/color

Bounds: retorna o retângulo que limita uma interface Image, ou seja, o retângulo que contém todos os pixels da imagem. O retângulo é retornado como uma estrutura image.Rectangle, que tem dois campos: Min e Max, ambos do tipo image.Point

ColorModel: retorna o modelo de cores de uma interface Image, ou seja, a função que converte as cores da imagem em cores padrão. O modelo de cores é retornado como uma interface color.Model, que pode ser convertida em um tipo concreto usando as funções do pacote image/color

Opaque: retorna um valor booleano que indica se uma interface Image é opaca, ou seja, se todos os seus pixels têm alfa máximo (totalmente opacos). Isso pode ser usado para otimizar algumas operações de imagem, como a mistura ou o desenho

SubImage: retorna uma interface Image que representa a parte da imagem original delimitada pelo retângulo especificado. A subimagem compartilha os pixels com a imagem original, portanto, alterar a subimagem afetará a imagem original e vice-versa

Existem outras funções no pacote image em Golang, como NewGray, NewGray16, NewNRGBA, NewNRGBA64, NewRGBA64, NewUniform, etc. Você pode encontrar a lista completa de funções no pacote image na [documentação oficial].


Espero que esta resposta tenha sido útil para você. Se você quiser saber mais sobre Golang ou qualquer outro assunto,


Pacote flag em Golang


O pacote flag em Golang é um pacote que implementa a análise de argumentos de linha de comando. O pacote flag permite definir e usar flags usando funções como flag.String(), flag.Bool(), flag.Int(), etc. Essas funções declaram uma flag e retornam um ponteiro para o valor da flag. Por exemplo, esta linha declara uma flag booleana chamada verbose e armazena seu valor em uma variável chamada v:


var v = flag.Bool(“verbose”, false, “enable verbose mode”)


Depois de definir todas as flags, é preciso chamar flag.Parse() para analisar os argumentos da linha de comando e atribuir os valores às flags. Por exemplo, se o programa for executado com o argumento -verbose, a variável v será definida como true.


As flags podem ser usadas diretamente através dos ponteiros ou vinculadas a variáveis usando as funções Var. Por exemplo, esta linha vincula uma flag string chamada name a uma variável chamada n:


var n string flag.StringVar(&n, “name”, “John”, “name of the user”)


O pacote flag também fornece funções para obter os argumentos que não são flags, como flag.Args(), flag.Arg(i) e flag.NArg(). Essas funções retornam os argumentos que seguem as flags ou o terminador “–”.


O pacote flag também permite definir conjuntos independentes de flags usando o tipo FlagSet. Isso é útil para implementar subcomandos em uma interface de linha de comando. Os métodos de FlagSet são análogos às funções de nível superior para o conjunto de flags da linha de comando.


Existem outras funções no pacote flag em Golang, como flag.PrintDefaults(), flag.Usage(), flag.Visit(), flag.VisitAll(), etc. Você pode encontrar a lista completa de funções no pacote flag na [documentação oficial].


Espero que esta resposta tenha sido útil para você. Se você quiser saber mais sobre Golang ou qualquer outro assunto,


Pacote sync em Golang


O pacote sync em Golang fornece primitivas de sincronização para coordenar a execução de goroutines. Ele inclui três tipos principais: Mutex, WaitGroup e Once.


Mutex: é usado para fornecer exclusão mútua, permitindo que apenas uma goroutine acesse um recurso compartilhado por vez. Um Mutex tem dois métodos: Lock e Unlock, que bloqueiam e desbloqueiam o recurso, respectivamente. Um Mutex deve ser usado com cuidado para evitar deadlocks ou condições de corrida.

WaitGroup: é usado para esperar que um conjunto de goroutines termine sua execução. Um WaitGroup tem três métodos: Add, Done e Wait. Add incrementa um contador interno pelo delta especificado, indicando o número de goroutines a serem esperadas. Done decrementa o contador em um, indicando que uma goroutine terminou. Wait bloqueia até que o contador seja zero, indicando que todas as goroutines terminaram.

Once: é usado para executar uma função apenas uma vez, independentemente de quantas vezes ela seja chamada. Um Once tem um método: Do, que recebe uma função como argumento e garante que ela seja executada apenas uma vez. Isso é útil para inicializar recursos compartilhados ou executar operações caras apenas uma vez.

Existem outros tipos no pacote sync em Golang, como Cond, Map, Pool, RWMutex, etc. Você pode encontrar a lista completa de tipos no pacote sync na [documentação oficial].



Pacote crypto em Golang


O pacote crypto em Golang é um pacote que coleta constantes criptográficas comuns. Ele não implementa nenhuma função criptográfica por si só, mas fornece uma interface para outros pacotes que implementam funções de hash, cifras, assinaturas, etc


O pacote crypto tem apenas algumas funções para lidar com diferentes aspectos da criptografia, mas aqui estão as mais comuns com suas definições:


RegisterHash: registra uma função que retorna uma nova instância da função de hash dada. Isso se destina a ser chamado da função init em pacotes que implementam funções de hash

HashFunc: simplesmente retorna o valor de h para que Hash implemente SignerOpts.

Available: relata se a função de hash dada está vinculada ao binário.

New: retorna um novo hash.Hash calculando a função de hash dada. New entra em pânico se a função de hash não estiver vinculada ao binário1

Size: retorna o tamanho, em bytes, da função de hash dada.

String: retorna o nome da função de hash dada1

Existem outros tipos no pacote crypto em Golang, como Decrypter, DecrypterOpts, PrivateKey, PublicKey, Signer e SignerOpts. Você pode encontrar a lista completa de tipos no pacote crypto na [documentação oficial].


Pacote compress em Golang


O pacote compress em Golang é um pacote que fornece várias funções de compressão de dados. O pacote compress suporta a compressão de dados através dos pacotes compress/gzip e compress/zlib, entre outras funcionalidades


Algumas das funções mais comuns do pacote compress são:


gzip.NewReader: cria um novo leitor que descomprime os dados comprimidos em gzip de um io.Reader fornecido e retorna um ponteiro para uma estrutura gzip.Reader que implementa a interface io.Reader.

gzip.NewWriter: cria um novo escritor que comprime os dados em gzip e os escreve em um io.Writer fornecido e retorna um ponteiro para uma estrutura gzip.Writer que implementa a interface io.WriteCloser.

zlib.NewReader: cria um novo leitor que descomprime os dados comprimidos em zlib de um io.Reader fornecido e retorna uma interface io.ReadCloser.

zlib.NewWriter: cria um novo escritor que comprime os dados em zlib e os escreve em um io.Writer fornecido e retorna uma interface io.WriteCloser.

Existem outras funções no pacote compress em Golang, como gzip.NewReaderDict, gzip.NewWriterLevel, zlib.NewReaderDict, zlib.NewWriterLevel, etc. Você pode encontrar a lista completa de funções no pacote compress na [documentação oficial].


Pacote SQLC em Golang



O pacote SQLC em Golang é um pacote que fornece uma interface para o SQLC, uma ferramenta que gera código Go a partir de consultas SQL. O pacote SQLC permite usar as consultas SQL definidas em arquivos .sql como métodos de uma estrutura Queries, que encapsula um banco de dados SQL.


O pacote SQLC tem algumas funções para lidar com diferentes aspectos do SQLC, mas aqui estão as mais comuns com suas definições:


Open: abre uma conexão com um banco de dados SQL usando uma string de conexão e retorna uma interface sql.DB e um erro, se houver. Esta função é semelhante à função sql.Open do pacote database/sql, mas também configura o driver apropriado para o banco de dados.

New: cria uma nova instância da estrutura Queries usando uma interface sql.DB fornecida e retorna um ponteiro para a estrutura Queries. Esta função é usada para criar um objeto que pode chamar os métodos gerados pelo SQLC a partir das consultas SQL

Prepare: prepara todas as consultas SQL definidas em arquivos .sql e retorna uma interface sqlx.PreparedQueries e um erro, se houver. Esta função é usada para otimizar o desempenho das consultas SQL, evitando a análise repetida das mesmas

WithTx: cria uma nova instância da estrutura Queries usando uma interface sqlx.Tx fornecida e retorna um ponteiro para a estrutura Queries. Esta função é usada para executar as consultas SQL dentro de uma transação, que é um conjunto de operações que devem ser executadas como uma unidade atômica

Existem outras funções no pacote SQLC em Golang, como MustOpen, Connect, etc. Você pode encontrar a lista completa de funções no pacote SQLC na [documentação oficial].



Como começar a programar em golang?


https://go.dev/


Começar a aprender Go (ou Golang) é uma ótima ideia! Aqui estão algumas etapas para começar:


1. **Instale o Go**: Visite o site oficial do Go em golang.org e siga as instruções para instalar a linguagem em seu sistema.


2. **Recursos Online**: Existem muitos recursos online gratuitos, como tutoriais, documentação oficial e vídeos, que podem ajudar você a entender os conceitos básicos e avançados do Go.


3. **Hello, World!**: Comece criando um simples programa "Hello, World!" em Go para se familiarizar com a sintaxe básica da linguagem.


4. **Crie Pequenos Projetos**: À medida que você aprende, crie projetos pequenos para praticar seus conhecimentos. Isso pode incluir programas para processamento de texto, manipulação de arquivos, etc.


5. **Estude a Sintaxe e Recursos**: Familiarize-se com a sintaxe do Go, tipos de dados, estruturas de controle e recursos exclusivos da linguagem, como goroutines e canais para concorrência.


6. **Pratique a Resolução de Problemas**: Resolva desafios de programação em plataformas como o Exercism ou LeetCode para aprimorar suas habilidades.


7. **Leia Código Aberto**: Explore projetos de código aberto em Go para entender como desenvolvedores experientes escrevem código na linguagem.


8. **Participe de Comunidades**: Junte-se a fóruns, grupos no Discord, Reddit ou outras comunidades online dedicadas a Go. Isso permite que você faça perguntas, compartilhe suas experiências e aprenda com outros desenvolvedores.


9. **Livros e Cursos**: Considere a possibilidade de investir em livros ou cursos online especializados em Go, pois isso pode fornecer uma estrutura sólida para o aprendizado.


Lembre-se de que a prática constante é fundamental para dominar qualquer linguagem de programação. Comece devagar, experimente e divirta-se enquanto explora o mundo do Go!



IDEs para escrever codigos em Go

Existem várias opções de IDEs (Ambientes de Desenvolvimento Integrado) que você pode usar para escrever códigos em Golang, incluindo:


1. **GoLand**: Desenvolvido pela JetBrains, é um IDE específico para Go, com recursos avançados de refatoração, depuração e gerenciamento de pacotes.

   

2. **Visual Studio Code**: Um editor de código leve e altamente configurável da Microsoft, com extensões para Golang que oferecem suporte ao desenvolvimento, depuração e gerenciamento de pacotes.


3. **Atom**: Outro editor de código altamente customizável, com plugins para suporte ao desenvolvimento em Go.


4. **Sublime Text**: Um editor de texto rápido e poderoso, com muitos pacotes de terceiros para melhorar o suporte ao Go.


5. **LiteIDE**: Um IDE dedicado ao Go, projetado para ser simples e eficiente.


6. **Vim ou Emacs**: Editores de texto altamente personalizáveis e amplamente usados, com plugins disponíveis para suporte ao Go.


Lembre-se de que a escolha do IDE depende das suas preferências pessoais e do fluxo de trabalho. Experimente algumas opções e veja qual se adapta melhor ao seu estilo de desenvolvimento.


Comandos de linha de comando (CLI) comuns para trabalhar com Go no terminal do Visual Studio Code (VSCode)

aqui estão alguns dos comandos de linha de comando (CLI) comuns para trabalhar com Go no terminal do Visual Studio Code (VSCode):

1. **go build**: Compila o pacote Go na pasta atual ou no diretório especificado. Gera um executável caso o código fonte contenha uma função "main".

2. **go run**: Compila e executa o código Go presente no arquivo especificado.

3. **go install**: Compila e instala um pacote Go, colocando o executável resultante em GOBIN.

4. **go get**: Baixa e instala pacotes ou módulos Go do repositório remoto ou de um servidor de proxy, especificados pelo import path.

5. **go mod init**: Inicializa um novo módulo Go no diretório atual.

6. **go mod tidy**: Remove dependências não utilizadas e adiciona as necessárias ao arquivo go.mod.

7. **go mod vendor**: Copia as dependências do módulo para o diretório vendor.

8. **go test**: Executa testes em pacotes Go.

9. **go fmt**: Formata o código fonte de acordo com as convenções de formatação do Go.

10. **go vet**: Analisa o código fonte em busca de problemas suspeitos e erros.

11. **go list**: Lista informações sobre pacotes Go.

12. **go doc**: Exibe a documentação de um pacote Go.

13. **go env**: Exibe informações do ambiente de desenvolvimento Go.

14. **go version**: Exibe a versão do Go instalada.

15. **go tool**: Fornece acesso a várias ferramentas de linha de comando específicas do Go, como "go tool pprof" para análise de desempenho.

16. **go generate**: Executa as diretivas "//go:generate" no código fonte para gerar código automaticamente.

17. **go clean**: Remove os arquivos gerados pela compilação.

Lembre-se de que você precisa ter o Go instalado corretamente e configurado em seu sistema para poder usar esses comandos no terminal do Visual Studio Code. Além disso, certifique-se de estar no diretório correto do projeto ao executar esses comandos.

Comando "go env" exibe informações sobre o ambiente de desenvolvimento do Go

O comando "go env" exibe informações sobre o ambiente de desenvolvimento do Go. Ele não gera arquivos, mas exibe variáveis de ambiente e configurações. Aqui estão algumas das informações que o comando "go env" fornece:

1. **GOARCH**: A arquitetura do processador para a qual o compilador Go está configurado (por exemplo, amd64, arm, etc.).

2. **GOOS**: O sistema operacional para o qual o compilador Go está configurado (por exemplo, windows, linux, darwin, etc.).

3. **GOHOSTARCH**: A arquitetura do processador do sistema que você está usando para compilar (pode ser diferente de GOARCH em casos de compilação cruzada).

4. **GOHOSTOS**: O sistema operacional do sistema que você está usando para compilar (pode ser diferente de GOOS em casos de compilação cruzada).

5. **GOROOT**: O caminho para a instalação principal do Go.

6. **GOPATH**: O caminho para o diretório raiz onde ficam os códigos-fonte e binários dos seus projetos Go.

7. **GOPROXY**: O proxy usado para buscar pacotes de terceiros quando se utiliza o Go Modules.

8. **GOCACHE**: O caminho para o cache do compilador Go, onde os resultados de compilações anteriores são armazenados para acelerar compilações futuras.

9. **GOBIN**: O caminho onde os executáveis gerados pelos comandos "go install" ou "go build" serão armazenados.

10. **GO111MODULE**: Define o comportamento do sistema de gerenciamento de dependências. Pode ser "on", "off" ou "auto".

11. **GOPRIVATE**: Uma lista de padrões de módulos que devem ser tratados como privados, não buscados em proxies públicos.

12. **GOSUMDB**: Controla se o Go deve verificar as somas de verificação dos módulos.

13. **GOENV_DISABLED**: Define para "1" se você deseja desativar completamente a leitura das configurações do ambiente.

14. **GOMODCACHE**: O caminho onde os módulos baixados serão armazenados.

15. **GONOPROXY**: Uma lista de padrões de módulos que não devem ser buscados em proxies.

16. **GONOSUM**: Uma lista de padrões de módulos para os quais as somas de verificação não devem ser verificadas.

17. **GOPATH_OLD**: Uma variante antiga do GOPATH, que é usada como um backup se GOPATH não estiver definida.

Essas são algumas das informações que você pode obter com o comando "go env". Elas são úteis para entender as configurações do ambiente de desenvolvimento Go e para solucionar problemas de compilação e dependências.


Curso de Golang



Gostou da Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber) Não se esqueça de curtir e compartilhar com seus amigos o Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber) para apoiar o nosso trabalho!

COMMENTS

Nome

3d,28,A bela e a Fera,3,Abecedario,110,Abelha,69,Abobora,1,Acessorios,11,Ads,40,AdSense,44,Adwords,1,Aeronaves,2,Afiliados,27,Agulheiros,21,Alfabeto,104,Alfineteiras,28,Alice,4,Alice no pais das maravilhas,6,Alimentos,1,Almofadas,129,Aluminio,1,Amigurumi,283,Animal,43,Animes,91,Aniversario,6,Anjinhos,55,Anuncios,5,Aparador de canecas,10,Aplicativos,6,Apliques,45,Apostilas,141,Aranha,2,Arco iris,2,Arranjos,5,Art,20,Arte,82,Arteiras,22,Artes,55,Artesanato,5895,artesanato Croche,2,Artigos,796,Artisanat,162,Arvores,27,Astronauta,6,Astronave,3,Atividades educativas,156,Atividades para educação infantil,181,Atividades para imprimir,139,Autoestima,1,Aves,2,Aviões,2,Babador,3,Babuska,1,Baby,30,Bailarina,52,Baixar,4,Balão,18,Baleia,8,Bandeirinha,54,Bandeirinhas,61,Banheiro,3,Barbante,3,Barcos,1,Base,1,Bastidor,49,Batizados,6,Bebê,43,Beleza,2,Bendy Dolls,1,Bichinhos,1809,Bichos,113,Bidu,1,Bijuterias,1,Bird,1,Biscuit,20,BJD,1,Blog,54,Blogger,43,Blusa,3,Boa tarde,1,Boas ideias,28,Bode,1,Boinas,2,Bola,4,Boleros,1,Bolo,7,Bolo Fake,3,Bolsa,108,Bolsas,8,Bom dia,9,Boneca,445,Boneca de pano,332,Boneca lol,61,Bonecas,933,Bonecos,392,Bonecos de neve,57,Book,1,Borboletas,23,Bordado,141,Bota,31,Botinha,10,Botões,3,Branca de Neve,12,Bricolagem,2,Brindes,10,Brinquedos,18,Bruxa,7,Bruxinha,35,Buque,1,Cabelo,2,Cabra,1,Caça palavras,1,Cachecol,2,Cachorrinhos,91,Cacto,12,Caderno,2,Caixa de leite,1,Caixas,29,Calça,3,Calendario,3,Canguru,2,Capa de Caderno,47,Capas,28,Capinhas para celular,6,Capitao america,2,Caracol,2,Carnaval,5,Carregador,1,Carreira,5,Carrinho,4,Carro,11,Carruagem,4,Carteira,3,Casa,23,Casacos,3,Casal,5,Casamento,3,Castelo,4,Castor,1,Cats,3,Cavalo,16,Cavalo marinho,1,Cegonha,4,Celular,2,Cenoura,1,Centopeia,7,Centro de mesa,40,Cervos,5,Cestas,19,Cha de bebe,34,Chapeu,3,Chaveiro,29,Chaveiros,84,Chinelos,2,Cinema,1,Circo,17,Cisne,3,Clash Royale,1,Coala,3,Cobra,2,Coelho,75,Coelhos,484,Cogumelo,3,Colorir,83,Comidas,2,Como faço,47,Como Fazer,272,Comunhão,1,Construção,1,Contos,1,Contos de Fadas,3,Coração,26,Coroa,6,Corretoras,1,Corte,23,Corte e costura,116,Cortinas,5,Coruja,69,Cosplay,1,Costura,40,Cozinha,7,Crafts,1074,Credito,22,Crianca,32,Croche,584,CupCake,10,Curiosidades,1,Cursos,39,Customização,1,Dado,3,Daisy,1,Deadpool,1,Decoração,406,Decorar,47,Decoupage,2,Dedoches,14,Dente,6,Dentista,5,Desenhos,488,Desenhos para Colorir,437,Dev,92,Dia dos Namorados,10,Diadema,1,Dicas,277,Dicas para blog,44,Dinossauros,40,Disney,83,Diy,85,Diy Ideas,15,Doces,6,Docinhos,8,Dog,3,Doki,1,Doll,54,Dragao,10,Dragon Ball,5,Duende,20,Duendes,62,E.V.A,54,Economia,17,Educação Infantil,239,Educar,108,Educativo,12,Elefante,44,Emoticons,2,Emprestimo,1,Enfeite,33,Enfeites,558,Envelope,1,Enxoval,1,Escola,21,Esconde chave,5,Espanhol,10,Espantalho.,7,Esquilos,7,Estilo,1,Estojo,22,Estrelas,29,Etiquetas,1,Eucaristia,2,EVA,472,Eventos,7,Expressoes,1,Fada,15,Fadinha,14,Fantoches,15,Farol,1,Fashion,6,Faz Facil,3,Fazenda,4,Fazendinha,6,Felt,401,Felting,1,Feltmania,24,Feltragem,27,Feltragem com agulhas,4,Feltreiras,15,Feltro,2489,Feltro 3d,2,Feltro Felt,1,Ferramentas,1,Festa,68,Fieltro,885,Filtro dos sonhos,2,Fimo,2,Finanças,38,Fios,1,Fita,1,Flamingos,4,Flamula,56,Flor,141,Flores,118,Floresta,3,Fofos,1,Foguete,1,Folhas,5,Forex,12,Formatura,6,Formiga,1,Fotos,3,Frances,3,Franjas,1,Frases,108,Frida Kahlo,1,Frutas,27,Fundo,2,Fundo do Mar,16,Fuxico,24,Galinha,33,Ganhar Dinheiro,41,Ganso,2,Gatinhos,146,Gato,50,Girafa,21,Golfinhos,3,Goma,34,Google,5,Gorros,4,Grafico,29,Graficos,80,gratuito,4,Guarda Chuva,2,Guaxinim,2,Guirlandas,137,Halloween,30,Handmade,189,Handwierker,167,Hello Kitty,6,Heroinas,7,Herois,11,Hipopotamo,9,Historia,1,Homem,1,Homem de ferro,2,Hora de Aventura,1,Host,3,Hulk,1,Humor,2,Ideias,151,Ideias para festa,38,Imagem,1,Imagens,12,imprimir,4,Ingles,2,Insetos,2,Investimento,15,Jacare,4,Jardim,5,Jinx,2,Joaninha,95,Jogo de banheiro,9,Jogos,16,Kawaii,28,Kimono,1,Koala,2,La,11,Laco,12,Laços,21,Lampada,1,Lanches,2,Latas,1,Layout,1,Leao,14,Legumes,2,Lembrancinhas,404,Letras,128,Lhama,11,Ligar os pontos,11,Lilo Stitch,1,Linhas,9,Livro,30,Lobo,1,lol,59,Lua,8,Luva,6,Macaco,10,Macrame,14,Makeup,1,Mandala,1,Manta,6,Manualidades,5293,Maquiagem,1,Marca Paginas,24,Marinheiro,7,Marketing,38,Marvel,1,Mascara,31,Mascaras,480,Máscaras,10,Matematica,16,Maternal,2,Matrioska,4,MDF,1,Meias,17,Meio ambiente,1,Memes,2,Meninas,34,mensagem,7,Mensagens,89,Mercado financeiro,6,Metoo,3,Mickey,19,Mimin dolls,3,Mimos,16,Mingau,1,Minie,12,Minion,4,Minnie,2,Mobile,40,Mochila,15,Moda,19,Modelos,67,Molde,73,Moldes,9914,Moldes 3d,15,Moldes de feltro,1364,Moldes de Silicone,1,Moldes em feltro,313,Moldes para eva,224,Moldes para feltro,940,Molds,7,Molduras,3,Monograma,6,Monstrinhos,2,Moranguinho,10,Motivação,1,Motivos,6,Mulher,16,Muñeca,3,Munecas,19,Mural,22,Musicas,2,Nail-Art,9,Naninha,12,Natal,1457,Navios,2,Necessaire,14,Noivos,3,Novidades,4,Numeros,14,Nuvem,11,Organizadores,1,Origami,3,Orquidea,3,Os Flintstones,1,Osito,1,Ourico,1,Outono,1,Ovelha,21,Ovo,4,Ovos,6,Painel,29,Paisagem,1,Palhaço,16,Palitos,1,Panda,25,Pano,65,Panos de prato,1,Pantufas,14,Papel,12,Papel de parede,11,Pascoa,173,páscoa,1,Passarinhos,55,Passo a passo,2,Patchwork,86,Pateta,1,Patinho,10,Pato,7,Pato Donald,1,Patrones,27,Patrulha Canina,4,Patterns,24,Pegasus,2,Peixes,10,Pelicano,1,Pelucia,41,Pena,2,Penteados,1,Peppa pig,2,Personagens,80,Personalização,2,Peru,1,Peso de porta,27,Peter pan,1,Pets,17,Piadas,1,Picole,1,Pingentes,54,Pinguim,13,Pinoquio,1,Pintar,75,Pintura,116,Pintura em tecido,122,Pirata,5,Placas,3,Plantas,5,Plantilla,3,Pluto,1,Pocket,1,Polvo,4,Ponei,1,Ponteira,7,Pontilhados,20,Ponto Cruz,20,Porquinha,1,Porta agenda,1,Porta agulhas,4,Porta Aliança,2,Porta copos,6,Porta docinhos,13,Porta fone,1,Porta Maternidade,44,Porta moedas,13,Porta oculos,1,Porta pano de pratos,9,Porta retratos,17,Porta trecos,10,Portugal,14,Prendedor de cabelo,2,Prendedor de Cortina,8,Presentes,34,Presepio,7,Primavera,1,Princesa,66,Principe,9,Protetor de Berço,17,Publicidade,2,Puff,10,Pulseiras,4,Quadro,37,Quarto,12,Quarto de bebê,20,Quarto de Criança,17,Quebra Cabeça,3,Quiet Book,38,Raposa,29,Ratinhos,24,Rato,5,Receitas,30,Reciclagem,21,Recrutamento,5,Rei,3,Relogio,4,Rena,148,Retalhos,1,Revista,73,Riscos,139,Robo,2,Rosa,12,Rosita,1,Roupas,58,Sache,1,Sacolinhas,16,Safari,25,Sala,1,Sansao,1,Santinhas,8,Sapatinhos,32,Sapinhos,12,Sapo,11,Saquinhos,13,Saúde,1,Scrap,13,Scrapbook,10,Script,1,Seguro,5,SEO,19,Sereia,17,Serie,4,Shorts,6,Show da Luna,1,Silicone,1,Slider,27,Sol,1,Sonic,2,Sorvete,3,Star wars,3,Surpresa,4,Tapete,28,Tartarugas,10,Tear,3,Tecido,176,Teia,1,Tela,1,Tema,4,Tenis,8,Terrarios,1,Thor,1,Tiara,9,Tigre,2,Tildas,4,Toalhas,5,Toalhinhas de mao,4,Toca,1,Topo de bolo,5,Torre,1,Torta,1,Torta Fake,1,Touca,5,Toy Story,2,Toys,1,Trabalhos manuais,639,Trader,2,Trafego,10,Trança,1,Travesseiros,3,Trico,28,Tucano,1,Turismo,2,Turma,11,Turma da Monica,5,Turma do Chaves,6,Tutorial,116,Tv,1,Unhas,5,Unicornio,82,Ursinho,112,Ursinho Pooh,8,Ursinhos,536,Urso,42,Vaca,16,Veados,3,Vegetais,2,Veiculos,3,Velcro,1,Ver e Fazer,3,Verduras,2,Vestido,32,vide,1,Video,50,Videos,721,Visual,1,Wallpaper,27,web-stories,3,Youtube,22,Zebra,4,Zumbi,19,
ltr
item
Ver e Fazer: Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber)
Golang: Linguagem de Programação Go (o que você precisa saber)
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEjLBoo9KtqqRc0shvpFHvY8Mgdw1jFn7R2lPHZMvnAXOthfB8cQP0-7R8oqcV-Pr2FrsS28Kar6Y0m5UnMA6pcpnA9PyE2k5QJOrgNhyUEbzfg3Pu_NCndbo8XZ2Po8_KSuwIJN9T0g1w4y2W74p1i33YfGozormaWbhDxpdKrzHEFLwUxmejzD39HNsqUX/s320/golang-go-dev.png
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEjLBoo9KtqqRc0shvpFHvY8Mgdw1jFn7R2lPHZMvnAXOthfB8cQP0-7R8oqcV-Pr2FrsS28Kar6Y0m5UnMA6pcpnA9PyE2k5QJOrgNhyUEbzfg3Pu_NCndbo8XZ2Po8_KSuwIJN9T0g1w4y2W74p1i33YfGozormaWbhDxpdKrzHEFLwUxmejzD39HNsqUX/s72-c/golang-go-dev.png
Ver e Fazer
https://www.verefazer.org/2023/08/golang-linguagem-de-programacao-go.html
https://www.verefazer.org/
https://www.verefazer.org/
https://www.verefazer.org/2023/08/golang-linguagem-de-programacao-go.html
true
4084861044654339844
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VER TODOS Ver mais Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All Veja também LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow Conteúdo Exclusivo Por favor, compartilhe para desbloquear Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy